segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

FELIZ ANO NOVO

DESEJO A TODOS OS MEUS AMIGOS  A TODOS OS CLUBES E A TODAS AS PESSOAS NO MUNDO UM FELIZ ANO NOVO COM MUITA SAUDE ,AMOR E DINHEIRO.

Taça da Liga


Moreirense – Benfica, 1-1: Tudo em aberto para a última ronda
O Benfica empatou este domingo a um golo no campo do Moreirense, em jogo a contar para a 2.ª jornada da 3.ª Fase da Taça da Liga. Com este resultado, a qualificação para as meias-finais ainda não foi alcançada. Tudo vai ser decidido no jogo com a Académica.

Foi um autêntico mar vermelho que recebeu a equipa comandada por Jorge Jesus em Moreira de Cónegos. Com o forte apoio vindo das bancadas, o conjunto da Luz entrou muito determinado no encontro, dando o primeiro sinal das suas intenções aos dois minutos. Jardel cabeceou no interior da área e Cardozo quase que conseguiu desviar para a baliza.

Salvio, um dos elementos chamados ao onze, procurou desequilibrar em várias acções ofensivas, tendo estado perto de marcar aos nove minutos. Valeu o guarda-redes dos visitados, Ricardo Andrade, ao Moreirense, ao fazer uma boa intervenção.

Com um futebol apoiado, o Benfica bem tentou perfurar a defesa contrária, com Ola John também a ser um dos jogadores em foco, nomeadamente do lado esquerdo. Num desses lances, o holandês rematou ao lado da baliza (40’).

Depois de ter incomodado Paulo Lopes aos 12 minutos, o Moreirense só apareceu e com o pior desfecho aos 40 minutos, altura em que Ghilas aproveitou uma abertura para bater o guardião benfiquista.

O Benfica iniciou a etapa complementar ainda mais incisivo na procura da baliza do Moreirense, situação que foi ainda mais notória a partir do minuto 57, altura em que Lima dispôs de uma excelente oportunidade para igualar. Após ter sido derrubado por Ricardo Andrade no interior da área, o número 11 benfiquista assumiu a cobrança do castigo máximo, no entanto, permitiu a defesa do guardião da casa.

Lima procurou redimir-se aos 63’ e 66’, mas as iniciativas voltaram a não correr da melhor forma.

O treinador Jorge Jesus operou mexidas na equipa e os últimos minutos foram totalmente dos “encarnados”. O golo da igualdade acabou por surgir no período de descontos, após a conversão de uma grande penalidade por parte de Óscar Cardozo.

O Benfica não pára e joga já esta quarta-feira, dia 2 de Janeiro, frente ao Desportivo das Aves. O encontro é referente aos oitavos-de-final da Taça de Portugal.
O Sport Lisboa e Benfica alinhou com a seguinte equipa: Paulo Lopes; André Almeida, Garay, Jardel e Melgarejo (Kardec, 89’); Matic, Enzo Perez (Nolito, 77’), Salvio e Ola John (Rodrigo, 69’); Cardozo e Lima.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

FELIZ NATAL

DESEJO A TODOS OS MEUS AMIGOS ,A TODOS OS CLUBES DE FUTEBOL E DE FUTSAL E A TODAS AS PESSOAS NO MUNDO UM FELIZ NATAL COM TUDO O QUE MERECEM.

19.ª ronda da Segunda Liga


FC Porto B – Benfica B, 2-2: Um empate com toque de Pimenta
A equipa B de Futebol profissional do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se, este domingo, a Vila Nova de Gaia, na disputa da 19.ª jornada da Segunda Liga, frente ao FC Porto B. O encontro ficou empatado a duas bolas.

Numa primeira parte muito intensa e equilibrada, a equipa da casa foi mesmo a primeira a inaugurar o marcador, passavam 12’ do início do encontro. O adversário conseguiu surpreender em dois lances e, aos 15’, estava feito o 2-0.

O grupo orientado por Luís Norton de Matos respondeu, chegando ao 2-1 através de um livre marcado por Luís Martins, onde um jogador da casa acabou por desviar a bola de cabeça para a própria baliza.

Mas o Benfica B estava empenhado e concentrado em inverter o “placard” e, aos 34’, Leandro Pimenta domina a bola na área e, com um toque subtil, empata a partida. Estava feito o 2-2 ao intervalo.

A segunda parte começou com uma grande oportunidade para os “encarnados”. Aos 49’, depois de um cruzamento de Ivan Cavaleiro, Miguel Rosa cabeceia para a defesa apertada do guarda-redes do FC Porto.

Aos 72’, o grupo ao comando de Norton de Matos ficou reduzido a 10 elementos depois da expulsão de Carlos Ascues por acumulação de cartões amarelos.

Terminava, assim, o encontro empatado a duas bolas, num encontro em que o Benfica B não foi mais além devido à expulsão de Carlos Ascues, num jogo em que o árbitro mostrou resquícios de caseirismo.

Na 20.ª ronda do Campeonato Nacional, o Benfica B recebe o Freamunde. O encontro está agendado para o dia 29 de Dezembro, pelas 19 horas, no Estádio da Luz.

CLASSIFICAÇÃO


1 GD FONSECAS CALÇADA 24
2 LOULETANO DC 22
3 CR PIEDENSE 17
4 AD QUINTA CONDE 16
5 G OS INDEFECTIVEIS 16
6 CRD MIRATEJO 13
7 GUS MONTEMOR 13
8 CF SASSOEIROS 11
9 SC VIANA 11
10 SONAMBULOS FLA 11
11 OFICINAS S. JOSE 10
12 OS INDEPENDENTES FA 9
13  CDR PEDRA MOURINHA 8
14 CCF ALTE 0

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO-SERIE D


9ª JORNADA

 AD QUINTA CONDE 3 CR PIEDENSE 3
OS INDEPENDENTES FA  3 CRD MIRATEJO  5
G OS INDEFECTIVEIS 5 GD FONSECAS CALÇADA  3
OFICINAS SAO JOSE 6 CF SASSOEIROS 5
CDR PEDRA MOURINHA 1 SONAMBULOS FLA 2
GUS MONTEMOR 1 SC VIANA 3
LOULETANO DC 2 CCF ALTE 0

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

o melhor do planeta...

craque em todos os tipos de futebol...

Taça da Liga


Olhanense - Benfica, 1-2: Triunfo com... naturalidade
O Benfica entrou da melhor forma na 6.ª edição da Taça da Liga, vencendo, por 1-2, na deslocação a Olhão. Rodrigo e Lima fizeram os golos de um jogo bem “durinho” e que, face a um Olhanense ultradefensivo, os “encarnados” tiveram o condão de descomplicar.

Foi com várias alterações no onze inicial que o Sport Lisboa e Benfica subiu ao relvado do Estádio José Arcanjo. Frente a um Olhanense a ultrapassar algumas dificuldades (12.º lugar da geral no Nacional) e que aposta muito da época nesta prova, Jorge Jesus optou por uma equipa renovada num misto de experiência e jovens oriundos da Equipa B, estes últimos a terem aqui uma oportunidade privilegiada de mostrar serviço ao técnico.

Apito inicial e jogada fulminante dos da casa, naquela que seria a oportunidade de golo mais flagrante dos visitados. Valeu Paulo Lopes.

O Benfica respondeu e pegou no jogo (como se exigia), com as oportunidades a sucederem-se, destacando-se aqui o poderoso remate de Rodrigo (4´), de primeira, depois de jogada de excelente entendimento colectivo.

A partir dos 15 minutos a partida endureceu, com a equipa orientada por Sérgio Conceição a usar e abusar do jogo à margem das leis, com entradas duras, agarrões, obstruções, na sua grande maioria nem sequer sancionadas por Paulo Baptista. Exemplo crasso, aos 15’, uma obstrução clara sobre Enzo Perez no coração da pequena área, ou seja, grande penalidade não assinalada pelo juiz de Portalegre.

Posto isto, e dadas as características da partida e a postura díspar de ambas as formações, jogo duro, muito disputado, mas pouco interessante até ao intervalo, onde o nulo subsistia.


Massacre “encarnado” repôs justiça
Reinício… e golo do Olhanense. Contra-ataque, Paulo Lopes sai bem da baliza, contudo, a bola sobra para Evandro Brandão que, face à passividade da defesa “encarnada”, remata para o primeiro golo da noite.

Reacção imediata de Jorge Jesus, com as entradas de Salvio e Lima. Reacção de Sérgio Conceição? Em vantagem, descer por completo os sectores, com onze atrás da linha da bola.

A partir daqui foi um autêntico massacre… os minutos corriam e as oportunidades sucediam-se enquanto se aguardava a qualquer momento a chegada do golo benfiquista. E foi preciso esperar até ao minuto 69’, com Rodrigo, assistido por Jardel, a repor a igualdade. Aos 87’, com naturalidade, chegou finalmente o golo da justiça, com Lima – assistido por Salvio – a fazer o 1-2 com que terminou a partida.

A próxima jornada da Taça da Liga, a 2.ª, disputa-se no próximo dia 30 de Dezembro, com o Benfica a deslocar-se até Moreira de Cónegos, naquele que será o último desafio do ano 2012. A 3.ª fase desta prova fecha-se em Janeiro (data a confirmar), com os “encarnados” a receberem a Académica de Coimbra.

O objectivo é claro e, no fundo, o de sempre: depois de vencer as últimas quatro edições da prova, o Benfica quer trazer para as vitrinas da Luz mais um troféu. Que venha a quinta!

Nota final para um Paulo Baptista ao seu nível habitual… fraco, fraquinho!

O Benfica alinhou com a seguinte equipa frente ao Olhanense: Paulo Lopes; André Almeida, Sidnei, Jardel e Luisinho; Enzo Perez, André Gomes (Salvio, 55’), Gaitán, Bruno César (Lima, 54’) e Nolito (Ola John, 74’); Rodrigo.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

10.ª jornada do Campeonato


Benfica – Piratas de Creixomil, 5-1: Matar a sede de vitórias no Luso
A equipa de Futsal do Sport Lisboa e Benfica voltou aos triunfos no Pavilhão Municipal do Luso, local que, este sábado, foi a casa dos “encarnados” e que assistiu ao triunfo por 5-1 diante dos Piratas de Creixomil.

A equipa minhota até começou melhor e Tiago Ribeiro inaugurou o marcador, mas o Benfica bem perto do intervalo deu a volta ao resultado através dos remates certeiros de Diece e de Marinho.

Na etapa complementar, os Piratas de Creixomil não conseguiram acompanhar o ritmo de jogo imposto pelos Campeões Nacionais que apontaram três golos sem resposta. Diece, Gonçalo Alves e um autogolo de um futsalista dos nortenhos fixaram a contenda.

Desta forma, o Benfica fica com 24 pontos ao cabo de dez rondas realizadas.

CAMPEONATO DISTRITAL SENIORES MASCULINOS -8ºJORNADA


GDR Bº Laranjal - 3 / CCD Paivas - 1
ACD Cotovia - 5 / Oriental RC - 8
GRC 11 Unidos - 2 / CB Alcochete - 5
CRD Águias Unidas / RC Vale Cavala
(adiado)
 UDR Qtª Conde / GD Fonte Nova
Dia 20/12 às 22:00 no Pav Mun Qtª Conde

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO-SERIE D


CLASSIFICAÇÃO
1 GD FONSECAS CALÇADA 24
2 LOULETANO DC 19
3  CR PIEDENSE 16
4 AD QUINTA CONDE 15
5 GUS MONTEMOR 13
6 G OS INDEFECTIVEIS 13
7 CF SASSOEIROS 11
8 CRD MIRATEJO 10
9 OS INDEPENDENTES FA 9
10 SC VIANA 8
11 SONAMBULOS FLA  8
12  CDR PEDRA MOURINHA 8
13 OFICINAS S. JOSE 7
14 CCF ALTE 0

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO-SERIE D-8ª JORNADA


Alte - 1 / AD Qtª Conde - 5
Sonâmbulos - 2 / G"Os Indefectiveis" - 2
CRD Miratejo - 6 / Sassoeiros - 7
CR Piedense - 2 / Independentes FA - 4

domingo, 16 de dezembro de 2012

12.ª jornada do Campeonato


Benfica – Marítimo, 4-1: Avançar isolado com pontaria afinada
A equipa de Futebol profissional do Sport Lisboa e Benfica isolou-se, este sábado, na liderança da classificação ao vencer o Marítimo por 4-1, com três golos de Cardozo e um de Rodrigo, em jogo da 12.ª jornada do Campeonato Nacional.

Em equipa que ganha não se mexe e Jorge Jesus repetiu, nesta partida, o onze utilizado ante o Sporting e que redundou num triunfo por 1-3.

Este jogo começou e terminou com sentido único com o Benfica a ser a única equipa a querer ganhar, e o Marítimo a actuar na expectativa com uma postura defensiva e a espreitar o contra-ataque. A jogarem fechados, as “águias” tiveram a primeira oportunidade à passagem do minuto 14 por intermédio de Salvio que, isolado frente ao guardião maritimista, entregou-lhe o esférico após passe de Garay.

Três minutos volvidos, Cardozo centrou e Lima disse “sim” com um cabeceamento que obrigou Ricardo a defesa apertada. O brasileiro quis corresponder com a gentileza e assistiu Cardozo, mas este disparou ao lado (23´).

O Benfica somava oportunidades perdidas e os insulares, na única vez que foram à baliza “encarnada” na primeira parte, marcaram. Livre, confusão na área, e Rodrigo António atirou a contar (25´).

A perder, a turma da casa foi atrás do prejuízo e aos 32 minutos, Cardozo tem uma perdida incrível! André Gomes fez um passe fantástico que isolou o paraguaio, mas este só com Ricardo pela frente permitiu a defesa. O golo do empate adivinhava-se e surgiu um minuto depois.

Ola John centrou, Salvio assistiu Cardozo de cabeça e o camisola 7 não enjeitou. Estava feito o empate e o primeiro tento de um jogador do Benfica com a nova bola, a “Cafusa”. Ainda antes do intervalo, Matic fez um passe milimétrico para Salvo. O argentino rematou, mas a defensiva madeirense afastou quando a bola ia para a baliza deserta.

A etapa complementar começou com um remate perigoso de cabeça de Lima após centro de Ola John e o Benfica não sossegou enquanto não se viu em vantagem e “não há fome que não dê em fartura”. Aos 64´, as “águias” beneficiaram de um penálti após mão na bola de Roberge na área que Cardozo concretizou (66´). Dois minutos depois estava feito o “hat-trick” do paraguaio que aproveitou bem uma bola solta na área após jogada de insistência de Lima.

O jogo estava decidido, mas Rodrigo quis deixar a sua conta. Poucos segundos depois de ter entrado, recebeu a assistência de Melgarejo e rematou a contar (87´), mas uma palavra para mais um passe de antologia de Matic no início da jogada.

Este triunfo permite ao Benfica isolar-se na tabela classificativa com 32 pontos em vésperas de se deslocar ao reduto do Olhanense em jogo da 1.ª jornada da Taça da Liga.

O Sport Lisboa e Benfica actuou com o seguinte onze: Artur; Maxi Pereira, Jardel, Garay e Melgarejo; Matic, Salvio, André Gomes (Enzo Perez, 46´) e Ola John (Gaitán, 83´); Lima e Cardozo (Rodrigo, 86´).

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

11.ª jornada


Sporting – Benfica, 1-3: Pura classe…
O Benfica deu esta segunda-feira, dia 10 de Dezembro, uma autêntica demonstração de classe na deslocação a Alvalade, onde assumiu, assim, a liderança do Campeonato Nacional, ao vencer o Sporting por 1-3.

Com Luisão e Enzo Perez a não recuperarem das suas lesões, Jorge Jesus chamou Jardel para fazer companhia a Garay no centro da defesa, enquanto, André Gomes voltou a preencher o lugar de número oito no meio-campo, tal como em Barcelona. Salvio, por seu lado, surgiu como novidade na ala direita “encarnada”.

Os primeiros dez minutos foram dominados territorialmente pela equipa comandada por Jorge Jesus, parecendo que estava a jogar em casa. O adversário, ciente da superioridade teórica do Benfica, entrou com uma atitude competitiva muito elevada, apostando essencialmente em saídas rápidas para o ataque. Apesar de não ter incomodado praticamente a baliza de Artur Moraes, a verdade é que se colocou em vantagem aos 30 minutos, através de um remate de Wolfswinkel.

O Benfica intensificou o seu futebol mais elaborado – 57% posse de bola ao intervalo – e as oportunidades de golo começaram a surgir de forma clara. Lima, aos 33 minutos, deu o primeiro sinal de perigo.

O outro avançado da equipa, Óscar Cardozo, surgiu também em cena e esteve muito perto de facturar num remate disferido aos 39 minutos. Rui Patrício negou o golo ao paraguaio com uma defesa junto ao relvado. Antes do intervalo, aos 42’, Cardozo também podia ter marcado num cabeceamento.

E que dizer do segundo tempo do Sport Lisboa e Benfica? Entrada muito forte, com a equipa a estar mais incisiva no objectivo de chegar à baliza contrária.

Reviravolta com selo de Cardozo
Depois de Lima ter ameaçado aos 51 minutos, o Benfica chegou finalmente à igualdade. Após um cruzamento de Ola John, Cardozo surgiu na área para cabecear com êxito, ainda que a bola tenha batido no jogador Rojo antes de entrar (57’).

O Benfica prosseguiu com o seu assalto à baliza da equipa da casa, criando inúmeras oportunidades para marcar, tal como são os exemplos dos remates de Maxi Pereira (60’), Salvio (65’ e 78’), Garay (65’) e Ola John (70’).

O golo era uma questão de tempo e acabou por surgir através de uma grande penalidade. O holandês Boulahrouz substituiu o guarda-redes Rui Patrício e evitou o golo “encarnado” com uma defesa com o braço. O jogador contrário foi naturalmente expulso e Cardozo não perdoou na cobrança do castigo máximo (80’). Estava feito o 1-2!

Mas o Benfica não se ficou por aqui e consolidou a vantagem com um grande golo de cabeça de Cardozo (85’).

A equipa da Luz cumpriu, assim, a sua missão e somou mais três pontos na Liga.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com a seguinte equipa: Artur Moraes; Maxi Pereira, Garay, Jardel e Melgarejo; Matic, André Gomes, Ola John (Gaitán, 81’) e Salvio (André Almeida, 87’); Cardozo (Rodrigo, 90’) e Lima.

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO - SERIE D


CLASSIFICAÇÃO

1 GD FONSECAS CALÇADA 21
2 CR PIEDENSE 16
3 LOULETANO DC 16
4 GUS MONTEMOR 13
5 AD QUINTA CONDE 12
6 G OS INDEFECTIVEIS 12
7 CRD MIRATEJO 10
8 SC VIANA 8
9 CF SASSOEIROS 8
10 OFICINAS S. JOSE 7
11 SONAMBULOS FLA 7
12 OS INDEPENDENTES FA 6
13 CDR PEDRA MOURINHA 5
14 CCF ALTE 0

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO-SERIE D-7ª JORNADA

Independentes FA - 5 / Alte - 2
G"Os Indefectiveis" - 4 / Pedra Mourinha - 2
Sassoeiros - 2 / CR Piedense - 6
AD Qtª Conde - 4 / Sp Viana - 1

Oficinas S José - 4 / CRD Miratejo - 7

CAMPEONATO DISTRITAL FUTSAL SENIORES MASCULINOS 7ºJORNADA


CB Alcochete - 2 / RC Vale Cavala - 1
 GD Fonte Nova - 10 / GRC 11 Unidos - 11
 CRD Águias Unidas - 3 / ACD Cotovia - 4
CCD Paivas - 7 / União SC - 2
Oriental RC - 3 / GDR Bº Laranjal - 5

domingo, 9 de dezembro de 2012

olhem me o golo desta jogadora de futsal do benfica

9.ª ronda do Campeonato


SC Braga – Benfica, 4-1: Pressão final insuficiente
A equipa de Futsal do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se, este domingo, ao terreno do SC Braga para disputar a 9.ª jornada do Campeonato Nacional, onde acabou por perder por 4-1.

Os comandados de Paulo Fernandes entraram melhor na partida, mais pressionantes e mais fortes. Após três oportunidades de um golo que teimava em não se concretizar, foi mesmo o SC Braga que inaugurou o marcador, faltavam 7 minutos para terminar o primeiro tempo. Estava feito o 1-0 ao intervalo.

Já no segundo tempo, os “encarnados” continuavam a pressionar os bracarenses mas, aos 16’, o grupo do Minho conseguiu aumentar a vantagem para 2-0 e, 9 minutos depois, estava feito o 3-0.

Faltavam 6 minutos para o final do encontro quando o capitão, Gonçalo Alves, quis fazer o “gosto ao pé”, reduzindo a vantagem bracarense. Já perto do final do encontro, o SC Braga conseguiu voltar a marcar, fazendo o 4-1.

O Benfica não baixou os braços e apesar da pressão constante do grupo da Luz, a bola teimava em não entrar nas redes da baliza adversária.

Com este resultado, o Sport Lisboa e Benfica mantém-se, assim, na terceira posição da tabela classificativa, com 21 pontos.

O técnico Paulo Fernandes alinhou com o seguinte cinco inicial: Marcão, Vitor Hugo, Davi, César Paulo e Joel Queirós.

Na próxima jornada, o Benfica recebe, no Pavilhão n.º 2 da Luz, os Piratas de Creixomil. O encontro está marcado para as 18 horas do próximo sábado, dia 15 de Dezembro.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Liga dos Campeões


Barcelona – Benfica, 0-0: Despedida imprópria para cardíacos
O Benfica empatou esta quarta-feira a zero no recinto do Barcelona e não conseguiu, assim, o apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Foi uma noite em que a bola teimou em não entrar, penalizando o bom futebol praticado em Camp Nou. Agora é olhar para a próxima etapa em termos europeus, ou seja, a Liga Europa.

Foi a depender de si próprio que o Benfica rumou a Barcelona para o jogo da 6.ª jornada do Grupo G da Liga dos Campeões. Com a deslocação a Camp Nou a não ser fácil por natureza, a situação complicou-se ao nível das opções, nomeadamente para o miolo de terreno, já que Carlos Martins, Enzo Perez e Pablo Aimar não viajaram devido a lesão. Eduardo Salvio juntou-se às ausências e foi mais uma baixa a ser colmatada por Jorge Jesus no lado direito do ataque. A escolha do treinador recaiu em André Gomes para o centro do meio-campo, enquanto Nolito, bem conhecedor da casa catalã, entrou para o lugar de Salvio.

A estratégia da equipa benfiquista foi bem clara desde o início, pressionar bem alto os jogadores do Barcelona, de forma a que estes não tivessem tempo para colocar em prática as ideias do treinador Tito Vilanova. Ao pressionar, o Benfica conseguiu ganhar muitas bolas a meio-campo, criando inúmeras oportunidades de golo junto das redes espanholas.

A primeira grande chance surgiu aos 11 minutos, altura em que Rodrigo escapou em direcção da baliza contrária, falhando apenas no capítulo do remate.

O caudal ofensivo continuou e, após um domínio extraordinário e respectivo passe por parte de Nolito, a bola foi desviada perigosamente, de cabeça, por Lima. Estavam decorridos 20 minutos. O brasileiro voltou a estar muito perto de facturar aos 32’, mas o remate foi defendido pelo guarda-redes Pinto para o poste da sua baliza.

A sorte estava do lado do conjunto da casa e a história repetiu-se pouco tempo depois, com o guardião a defender um remate de Ola John (34’).

O resultado era claramente injusto ao intervalo para o Benfica, tal foi o seu poderio ofensivo.

O segundo tempo foi mais equilibrado, com a equipa da Luz a ter uma atenção mais redobrada em termos defensivos. Mas isso não significou uma menor produção por parte dos “encarnados”, com Nolito (46’) e Maxi Pereira (51’) a estarem perto da vantagem.

Final impróprio para cardíacos
O Barcelona teve de fazer entrar Messi para tentar desequilibrar a contenda a seu favor, mas a equipa soube dar uma resposta positiva. O jogador argentino saiu lesionado antes do tempo regulamentar por lesão e, como o Barcelona já tinha feito as três substituições, o Benfica jogou com mais uma unidade durante cerca de sete minutos.

O Benfica intensificou a procura da baliza contrária e o final foi mesmo de impróprio para cardíacos, com Maxi Pereira a atirar por cima da barra no último lance do desafio.

Foi uma despedida de pé da equipa comandada por Jorge Jesus, mas uma despedida com um sabor amargo, não só pela produção da equipa no jogo com o Barcelona, mas também pelo que se passou na outra partida do grupo. É que o Celtic ganhou ao Spartak Moscovo com uma grande penalidade inexistente.

Mas o caminho em termos europeus do Benfica não fica por aqui, já que o terceiro lugar do Grupo G dá entrada na Liga Europa, competição onde o Benfica atingiu as meias-finais na edição 2010/11.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com a seguinte equipa: Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Garay e Melgarejo; Matic, André Gomes, Nolito (Bruno César, 62’) e Ola John; Lima (Cardozo, 74’) e Rodrigo (André Almeida, 74’).

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Segundo a IFFHS


Benfica é o melhor Clube do Mundo do mês de Novembro
A Federação da História e Estatística do Futebol (IFFHS) revelou que o Sport Lisboa e Benfica foi a melhor equipa do Mundo no mês de Novembro, fruto de ter vencido todos os seus encontros.

O Benfica somou seis triunfos (três para o Campeonato Nacional, um na Taça de Portugal e dois na Liga dos Campeões), conseguindo somar o maior número de pontos na actualização do ranking da IFFHS, 37 pontos.

sábado, 1 de dezembro de 2012

8.ª jornada do Campeonato


Benfica – SL Olivais, 4-1: Vitória com pinceladas de espectáculo
A equipa de Futsal do Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu, esta sexta-feira, o SL Olivais por 4-1 em jogo da 8.ª jornada do Campeonato Nacional.

O conjunto da casa começou muito forte e pressionante e antes de inaugurar o marcador teve em Vítor Hugo a possibilidade de marcar. O guarda-redes Babalu não deixou. Não foi ali, foi aos 3´ Por Diego Sol, que completou uma excelente jogada de entendimento entre vários benfiquistas.

O Benfica estava endiabrado e Joel Queirós, após assistência de Diego Sol fez o 2-0 aos seis minutos. O SL Olivais sentia sérias dificuldades em sair para o ataque e foi através de uma jogada individual de João Marçal que conseguiu reduzir.

Antes do intervalo, os Campeões Nacionais voltaram aos golos. Davi aos 18´ respondeu com um potente remate a um belo
entendimento entre César Paulo e Joel Queirós e dois minutos depois voltou a fazer o “gosto ao pé” com um remate fortíssimo e colocado.

Na etapa complementar não houve golos, mas não deixou de haver espectáculo. Diego Sol, Davi e Joel Queirós tiveram pormenores individuais que levaram ao delírio o público presente nas bancadas. Durante os segundos 20 minutos, o Benfica geriu o jogo com posse de bola e só Babalu foi evitando que o resultado se avolumasse.

Registo ainda para o regresso de Diece à competição após longa ausência por lesão.

Com este triunfo, o Benfica soma agora 21 pontos.

Falcão se encontra com Blatter em SP e é nomeado embaixador do futsal


segunda-feira, 26 de novembro de 2012

CAMPEONATO DISTRITAL SENIORES MASCULINOS


CB Alcochete - 3 / GDR Bº Laranjal - 1
CRD Águias Unidas - 5 / União SC - 1
GD Fonte Nova - 2 / ACD Cotovia - 5
UDR Qtª Conde - 4 / RC Vale Cavala - 3
Oriental RC - 2 / CCD Paivas -3
Domingo às 17:30 no Pav Loios

CLASSIFICAÇÃO


 GD FONSECAS CALÇADA 18
2 LOULETANO DC 16
3 CR PIEDENSE 13
4 GUS MONTEMOR 12
5 AD QUINTA CONDE 9
6 G OS INDEFECTIVEIS 9
7  SC VIANA 8
8 CF SASSOEIROS  8
9 OFICINAS S. JOSE 7
10 CRD MIRATEJO  7
11  SONAMBULOS FLA 6

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO -SERIE D


6ª JORNADA
GDC FONSECAS CALÇADA 8 AD QUINTA CONDE 3
G OS INDEFECTIVEIS 5 OFICINAS SAO JOSE 3
CR PIEDENSE 3 CRD MIRATEJO  3
SC VIANA 5 OS INDEPENDENTES FA 3
CCF ALTE 2 CF SASSOEIROS 9
CDR PEDRA MOURINHA 4 GUS MONTEMOR 8

7.ª jornada


Rio Ave – Benfica, 0-5: Triunfo claro no regresso do Campeonato!
A equipa de Futsal do Benfica venceu este domingo, dia 25 de Novembro, no recinto do Rio Ave por 0-5, em encontro a contar para a 7.ª jornada do Campeonato Nacional.

No regresso aos jogos oficiais, após a paragem forçada da prova devido ao Mundial de Futsal, o Benfica não podia ter entrado da melhor forma frente ao Rio Ave, adversário que tinha os mesmos que os “encarnados” à entrada para a 7.ª jornada. Com um pontapé muito bem colocado de Davi, o conjunto da Luz colocou-se na frente logo no primeiro minuto.

Diego Sol decidiu imitar o seu companheiro e ampliou a vantagem benfiquista com um remate indefensável. Estavam decorridos cinco minutos.

O Benfica mostrou-se sempre muito perigoso nas saídas para o ataque e foi numa dessas situações que Israel travou em falta Vítor Hugo, que ia isolado para a baliza. O jogador do Rio Ave foi expulso e a equipa orientada por Paulo Fernandes aproveitou, com um elemento em campo, para trocar a bola de forma muito inteligente, chegando naturalmente ao 0-3, isto quando faltava um minuto para o fim da primeira metade. A conclusão pertenceu a César Paulo.

O mesmo jogador foi letal no segundo tempo, ao marcar quando faltavam 14 minutos para o final da segunda parte. Com várias oportunidades criadas, o Benfica marcou por mais uma vez a dois minutos do fim, através de um bom trabalho de Marinho.

Com este triunfo, os Campeões Nacionais passaram a contabilizar 18 pontos na tabela classificativa.

domingo, 25 de novembro de 2012

10.ª jornada do Campeonato



Benfica – Olhanense, 2-0: Triunfo a olhar para a liderança!
A equipa principal de Futebol do Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu, este sábado, no Estádio da Luz, o Olhanense por 2-0, em jogo referente à 10.ª jornada da Liga portuguesa. Cardozo e Luisão apontaram os tentos.

Para esta partida, o treinador Jorge Jesus fez algumas alterações face ao último jogo com o Celtic. Maxi Pereira, Carlos Martins e Rodrigo foram titulares nos lugares de André Almeida, de Enzo Perez e de Lima, respectivamente.

Na antecâmara da partida, Sérgio Conceição, treinador dos algarvios, referiu que o autocarro da equipa iria ficar estacionado no parque de estacionamento do Estádio, mas não foi isso que se viu. Este pareceu ter resvalado para o relvado, nomeadamente na primeira metade, pois apenas uma equipa quis verdadeiramente vencer, a da casa.

E guarda-redes, Bracali muito cedo começou a ser protagonista. Aos dois minutos, Salvio rematou com perigo e o brasileiro sacudiu para canto. O acerto do guardião continuou aos oito minutos quando Ola John, depois de ter recuperado o esférico, rematou de longe, muito colocado e Bracali a defender, de novo, para canto.

O duelo entre o guarda-redes do Olhanense e o extremo holandês teve a sequela aos 17´. Maxi Pereira centrou da direita e Ola John atirou com grande espectacularidade, mas Bracali voltou a opor-se.

Porém, tantas vezes o cântaro vai à fonte… E a resistência dos “rubro-negros” durou até aos 26 minutos. O golo começou a construir à passagem do minuto 24 com Vasco Fernandes a derrubar Maxi Pereira dentro da grande área, algo que não passou despercebido ao árbitro Rui Silva. Este “apenas” se esqueceu de mostrar o respectivo cartão amarelo ao jogador. Chamado a converter o castigo máximo, o paraguaio Cardozo não perdoou e inaugurou o marcador na Luz.

Apesar de ter continuado a carburar em busca de avolumar a vantagem, os jogadores do Benfica foram para os balneários a vencer por 1-0.

A segunda parte começou com uma boa estirada de Artur Moraes a um tiro de David Silva, nesta que foi a primeira, e praticamente, a única oportunidade da turma de Olhão.

O desafio parecia ter recomeçado numa toada morna, mas à passagem do minuto 59 o “frisson” voltou. Primeiro através de uma subida de Melgarejo pela esquerda, centrou, no meio da confusão, a bola sobrou para Salvio que esteve muito perto do golo, mas a defensiva afastou para canto. Na sequência deste foi Garay que obrigou Bracali à defesa da noite.

Não marcou o argentino, marcou o seu colega do eixo defensivo aos 71´. Enzo Perez, acabado de entrar, marcou o canto e com um cabeceamento de baixo para cima, como mandam as leis, o capitão dos “encarnados” estreou-se a marcar na Liga.

A vencer de forma confortável, o Benfica geriu o jogo com posse de bola e os ritmos, mas não deixou de tentar visar a baliza. Aos 84´, Lima centrou da esquerda, o esférico foi ter com Salvio, este contornou Bracali e com a baliza escancarada, rematou contra Babanco.

Ao cair do pano, Ola John arrancou na esquerda, colocou a bola na área e Lima obrigou Bracali a mais uma intervenção.

Este triunfo permite às “águias” somarem 26 pontos, estando na liderança da tabela classificativa com 26 pontos.

O Sport Lisboa e Benfica actuou com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira (André Almeida, 86´), Luisão, Garay, Melgarejo; Matic, Carlos Martins (Enzo Perez, 67´), Ola John, Salvio; Cardozo e Rodrigo (Lima, 67´).



   



quarta-feira, 21 de novembro de 2012

5.ª jornada da Liga dos Campeões


 Benfica - Celtic, 2-1: Ordem para sonhar!
O sonho europeu continua vivo! Com a vitória – justíssima – frente ao Celtic (2-1), o Benfica continua a manter aspirações intactas no que às competições europeias diz respeito. Dia 5, em Barcelona, mais uma vez é o tudo ou nada… e, com esta atitude e ambição, há que acreditar!

Tudo ou nada! Com uma vitória, um empate e duas derrotas no Grupo G da Liga dos Campeões, ao Benfica restava somente uma de duas hipóteses para continuar a sonhar: ganhar… ou ganhar! E, mesmo assim há que aguardar pela última jornada (com o Benfica a viajar até Espanha para defrontar o Barcelona), para aferir com todas as certezas as contas finais.

Mas vamos por partes, ou seja, o mesmo que dizer, jogo a jogo! E a primeira batalha, numa guerra que esperamos ainda longa, foi nesta noite de terça-feira.

Benfica e Celtic de Glasgow, frente-a-frente, para mais uma noite europeia, com o Estádio da Luz a ser o palco das emoções. Com o Barcelona já apurado para a fase seguinte, os dois emblemas tinham ainda uma palavra a dizer e, apesar da história contar tantas histórias, o favoritismo prova-se dentro de campo.

Com algumas alterações no figurino, foi um Benfica com a ambição de sempre, aquele que subiu ao relvado da Catedral. Em cima da mesa, neste caso, no tapete verde da Luz, três vectores em disputa: o prestígio desportivo, o cimentar da marca e ainda os importantes euros oriundos da Liga Milionária.
                                                             
Golo madrugador… empate injusto!
Imbuído neste espírito, o Benfica entrou com tudo na partida. Cardozo deu o mote no minuto inicial, com um remate poderoso de fora da área, a passar por cima da trave. O Celtic surgiu em campo com as linhas muito subidas e a equipa “encarnada” agradeceu e não se fez rogada: aos seis minutos a primeira explosão de alegria na Luz. Grande jogada do colectivo, insistência de Salvio, com Ola John a surgir solto no coração da pequena área a rematar de primeira, rasteiro, para o primeiro golo da noite e o seu primeiro de “águia ao peito”.

Em vantagem, o Benfica geria a posse de bola, privilegiando a segurança, face um Celtic completamente amorfo. Consequência? Jogo “mastigado”, pragmático e sem grandes ocasiões.

Em cima da meia hora, misto de emoções. Primeiro, agressão a Enzo Perez (cotovelada de Wanyama) a passar impune; depois, Lima assiste Cardozo, mas desta vez a bola sai ao lado do poste, perdendo-se um golo de belo efeito… E veio então a injustiça! Na primeira vez que o Celtic se acercou da baliza de Artur, no primeiro remate que realizou… chegou o empate! Canto cobrado, Samaras, livre de marcação, cabeceia para o golo!

Com a igualdade restabelecida, o Benfica acusou um pouco o tento sofrido, perdendo o controlo de um desafio que, até então, geria a seu belo prazer e arriscando-se a perder definitivamente o comboio da Liga Milionária.

Nos últimos cinco minutos a equipa reagiu, carregou, destacando-se os remates de Ola John, Matic e Salvio, mas sempre inconsequentes. Nota ainda para nova agressão a Enzo Perez, aos 38’, desta feita com Samaras a ser o protagonista… o árbitro húngaro mostrou amarelo! Ao intervalo, o empate castigava os homens da Luz.

E da injustiça… fez-se justiça!
À semelhança da primeira metade, o Benfica entrou determinado para os últimos 45’ da partida. Mais do que nunca era o tudo por tudo e era necessário inverter o rumo dos acontecimentos. Aos 52’, grande jogada pela esquerda do ataque, com Adam Matthews, por duas ocasiões a fazer de bombeiro e a evitar o golo da vantagem. Seguiram-se várias investidas, com os “encarnados” a sufocarem por completo os escoceses. Enzo Perez, Luisão, Matic, Lima e Salvio tentaram a sorte, mas a “redondinha” teimava em não entrar.

Os minutos corriam, a ansiedade aumentava, e o Benfica continuava a produzir ofensivamente… e “tantas vezes vai o cântaro à fonte”: minuto 70’, cruzamento largo para a área e inesperadamente, longe da sua habitual área de intervenção, surge o central Garay que, com um remate poderoso – de primeira – coloca o Benfica em vantagem, uma vantagem, diga-se, há muito merecida.

A vencer, os “encarnados” não tiraram o pé do acelerador e, não fosse a sorte madrasta, se é que nestas andanças se pode falar neste factor, o Benfica poderia ter resolvido a contenda a seu favor. É que com um remate surpreendente, a largos metros da área, Salvio acerta direitinho na trave de Forster. Minutos depois foi a vez de Cardozo, na cobrança de um livre, testar os reforços do guardião adversário… e que defesa!

Com cerca de 15’ até ao apito final, Jorge Jesus faz algumas mexidas no onze. Era preciso manter a cabeça fria, gerir de forma inteligente e segurar os três pontos…. E assim foi! Apito final, 2-1, vitória justa do Glorioso!
A decisão final acontece no próximo dia 5 de Dezembro, com o nosso Benfica a viajar até Camp Nou para defrontar o Barcelona, naquela que será a derradeira ronda da Fase de Grupos da Liga dos Campeões, em mais um jogo do tudo ou nada: Rapazes, há ordem para sonhar!

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com Artur Moraes; André Almeida, Luisão, Garay e Melgarejo; Matic (Maxi Pereira, 77’), Enzo Perez, Salvio (Jardel, 90’) e Ola John; Lima (Garay, 75’) e Cardozo.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

CAMPEONATO DISTRITAL SENIORES MASCULINOS -4ª JORNADA

 União SC - 1 / CB Alcochete - 2
GDR Bº Laranjal - 10 / GD Fonte Nova - 5
CCD Cotovia - 2 / UDR Qtª Conde - 7
CCD Paivas - 6 / CDR Águias Unidas - 1
RC Vale Cavala - 6 / GRC 11 Unidos - 4

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO-SERIE D


CLASSIFICAÇÃO
1 GD FONSECAS CALÇADA 15
2 LOULETANO DC 13
3 CR PIEDENSE 12
4 GUS MONTEMOR  9
5 AD QUINTA CONDE 9
6  OFICINAS S. JOSE 7
7 G OS INDEFECTIVEIS 6
8  SONAMBULOS FLA 6
9 CRD MIRATEJO  6
10 SC VIANA 5
11 CF SASSOEIROS 5
12 CDR PEDRA MOURINHA 5
13 OS INDEPENDENTES FA 3
14 CCF ALTE 0

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO-SERIE D



5ª JORNADA
SONAMBULOS FLA 2 AD QUINTA CONDE 4
GUS MONTEMOR 7 G OS INDEFECTIVEIS 4
CRD MIRATEJO  5 CCF ALTE 2
OFICINAS S JOSE  3 CR PIEDENSE 4
OS INDEPENDENTES FA 2 GDC FONSECAS CALÇADA 4
CF SASSOEIROS 5 SC VIANA 5
 CDR PEDRA MOURINHA 2 LOULETANO DC 2

O dia 18 de novembro de 2012 tornou-se uma data marcante para o futsal mundial. Não só por causa do título do Brasil na Copa do Mundo da Tailândia, mas pelo fato de a final deste domingo ter sido o último ato de Falcão na principal competição do planeta. Aos 35 anos, o craque da camisa 12 já havia anunciado que este seria o seu último Mundial. Campeão em 2008, no Rio, ele se despediu do torneio em grande estilo, marcando um dos gols da vitória do Brasil sobre a Espanha, em Bangcoc, e abocanhando mais um título.

- Meu maior prêmio foi ter o privilégio de participar de um evento com esse. Estava fora no primeiro dia, quando me machuquei, achei que não estaria mais aqui, mas joguei alguns minutos nas partidas. Isso para mim foi o maior prêmio. Posso dizer que saio daqui realizado – afirmou, em entrevista à TV Globo após a partida.

Veja a entrevista emocionado de Falcão:



O craque foi do inferno ao céu no Mundial da Tailândia. Depois de sentir uma lesão na panturrilha na primeira rodada, contra o Japão, o jogador chegou a achar que não teria mais condições de continuar na competição. Entretanto, após exame de ressonância magnética, a comissão técnica brasileira decidiu manter o camisa 12 no grupo, iniciando um tratamento intensivo com o craque. Deu no que deu e, nas oitavas de final, o ala já estava atuando na goleada sobre o Panamá. Ao todo, Falcão atuou por 37 minutos na Copa do Mundo de 2012.

- Estou fisicamente esgotado e já pedi dispensa de uma convocação da seleção que vai haver na próxima semana. O Mundial me debilitou muito e agora é o momento de me retirar para cuidar um pouco da saúde – disse ele, que, a partir das quartas de final, jogou com uma paralisia no rosto, fruto do momento estressante, causado pelas constantes lesões.

Demonstrando companheirismo, Falcão admitiu não ter sido protagonista deste Mundial. Depois de elogiar o fixo Neto, destaque da final, ele fez questão de dividir o momento com o capitão da seleção Vinicius, seu colega no Orlândia, e que também esteve na equipe campeã em 2008.

sábado, 17 de novembro de 2012

4.ª eliminatória da Taça de Portugal


Moreirense – Benfica, 0-2: Pontapé(s) para os oitavos-de-final!

O Benfica apurou-se esta sexta-feira para os oitavos-de-final da Taça de Portugal, ao vencer o Moreirense por 0-2. O triunfo começou com um grande pontapé de Matic, terminando com uma conclusão do suspeito de costume: Óscar Cardozo.

Num encontro marcado pelo regresso do capitão Luisão à competição, o Benfica encontrou um adversário com as suas linhas muito recuadas logo desde o início, tendo apenas um elemento de referência no ataque: Ghilas. 

A formação orientada por Jorge Jesus teve, então, de desbloquear a estratégia ultra-defensiva do Moreirense. Foi num dos assaltos à área do conjunto de Moreira de Cónegos que ficou muitas dúvidas a abordagem de Ricardo Andrade sobre Lima. Estavam ainda decorridos dois minutos de jogo.

O primeiro desequilíbrio ofensivo do Benfica aconteceu aos cinco minutos, com André Almeida a aparecer no lado direito do ataque, onde surgiu a cruzar para o cabeceamento de Nolito, valendo um corte de um jogador da casa.

O sinal mais do Benfica foi crescendo minuto após minuto, com a segunda grande situação de perigo a sair dos pés de Luisinho. O remate saiu, no entanto, ao lado (19’).

Com o aproximar do intervalo, as acções ofensivas do Benfica foram ainda mais evidentes, com várias oportunidades de golo junto da baliza adversária. O guarda-redes Ricardo Andrade negou o tento a Bruno César aos 29 minutos, segurando também as tentativas de Gaitán (35’) e Rodrigo (44’). Do lado contrário, o primeiro tempo resumiu-se a um único remate de Ghilas (38’) e sem perigo para as redes de Paulo Lopes.  

Matic abriu o caminho e...
Os primeiros minutos após o intervalo foram de muita luta no meio-campo, mas a história mudou a partir dos 54 minutos, voltando ao rumo dos acontecimentos da primeira metade. Lima (55’) e Bruno César (57’) foram os jogadores que ameaçaram a baliza de Ricardo Andrade antes do golo surgir aos 58 minutos.

Após um remate perigoso de Lima, o Benfica conquistou um pontapé de canto e, na sua sequência, a bola sobrou para um pontapé fortíssimo de Matic e que só parou nas redes do Moreirense.

Com o golo sofrido, a equipa da casa alterou o seu sistema de 5-4-1 para 4-3-3, o que fez com que surgisse com mais assiduidade no meio campo defensivo do Benfica. Com um grande espírito de entreajuda, os jogadores da Luz travaram quase todas as iniciativas do Moreirense, não deixando de criar perigo no ataque.

Para história deste encontro ficou ainda uma falha na iluminação do recinto aos 78 minutos, situação que fez com que o desafio estivesse parado durante 23 minutos.

Cardozo fechou as contas
O encontro retomou e o Benfica marcou o segundo tento já em período de descontos por Cardozo, após uma assistência de Gaitán. Com dois pontapés certeiros e nenhum tento sofrido, a equipa carimbou, assim, a qualificação para os oitavos-de-final da Taça de Portugal. 

O Benfica apresentou a seguinte equipa em Moreira de Cónegos: Paulo Lopes; André Almeida, Luisão, Jardel e Luisinho; Matic, Bruno César (André Gomes, 90’), Nolito (Ola John, 75’) e Gaitán; Lima (Cardozo, 73’) e Rodrigo.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Mundial da Tailândia 2012


A Selecção Nacional de Futsal perdeu, esta quarta-feira, frente à Itália por 3-4, ficando, assim afastada do Campeonato Mundial da Tailândia 2012.
 Uma derrota injusta onde Portugal foi sempre melhor ,teve alguns erros defensivos no 5 para 4 mas e sempre dificil defender assim ,grave foi a selecçao ter ficado ainda na 1 parte sem o cardinal por acomulaçao de amarelos erros que um jogador experiente como ele nao pode e cometer ,mas portugal merecia passar especialmente pelo ricardinho que merecia estar na meia final ,grande jogador com jogadas magicas um dos melhores do campeonato do mundo da tailandia ,para mim es o numero dois do mundo so falcao esta acima de ti.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

9.ª jornada do Campeonato

Rio Ave – Benfica, 0-1: Colectivo forte num triunfo a três toques


A equipa de Futebol profissional do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se, este domingo, ao estádio do Rio Ave para disputar a 9.ª jornada do Campeonato Nacional. Em Vila do Conde, a turma da Luz foi mais forte e triunfou por 0-1.







O treinador Jorge Jesus já pôde contar com Enzo Perez frente ao Rio Ave, atleta que não jogou frente ao V. Guimarães por estar castigado, mas o argentino continua perseguido pelo azar, pois saiu por lesão aos 31 minutos, dando o seu lugar a Bruno César.







Numa primeira parte em que se poderia ter alugado meio-campo, o Benfica dominou por completo e esteve por várias ocasiões perto do golo com Cardozo a ser protagonista.







O avançado paraguaio começou os remates perigosos à passagem do minuto 8. Salvio deu a bola para Cardozo, este virou-se para a baliza, rematou com o esférico a sair perto da baliza de Oblak. Aos 22´, o camisola 7 atirou ao poste após ter recebido nova bola de Salvio e aos 38´ rematou de primeira após ter sido assistido por Matic.







Pelo meio, numa situação de vantagem numérica no ataque, Lima rematou um tudo-nada ao lado da baliza do Rio Ave.







Os avançados estavam perto, mas o esférico teimava em não entrar. À passagem do minuto 26, Salvio – sempre ele! – centrou para a cabeça de Matic, mas Oblak agarrou numa estirada sensacional.







O intervalo estava a chegar e o Benfica continuava a carregar. Ola John, com um remate forte, obrigou Oblak a mais uma defesa (43´), mas aos 45´+1) o guardião dos vila-condenses nada pôde fazer perante o “killer-instinct” de Lima. Numa jogada muito típica do Benfica de Jorge Jesus, Salvio efectuou um lançamento de linha lateral longo, Jardel endossou de cabeça e Lima, de primeira, a facturar o seu sexto tento nesta edição do Campeonato.







A perder, o Rio Ave abriu e foi possível ver algumas jogadas de envolvimento e com belo recorte técnico dos jogadores “encarnados”. Porém, a bola não rondava as balizas até que Cardozo viu o adiantamento de Oblak, rematou do “meio da rua” e quase marcava um tento de “bandeira” (59´).







Em vantagem no marcador, o Benfica percebeu que poderia gerir tendo bola, mas sentiu dificuldades perante um Rio Ave mais afoito, que subiu as suas linhas com a crença que poderia chegar ao empate.







Verificando esse facto, as “águias” tentaram explorar o contra-ataque através da velocidade de Ola John e de Gaitán.







Esta vitória permite ao Benfica somar três pontos aos 20 que já tinha, recuperando a liderança na tabela classificativa.







O Sport Lisboa e Benfica actuou com o seguinte onze: Artur Moraes; André Almeida, Jardel, Garay, Melgarejo; Matic, Enzo Perez (Bruno César, 31´), Salvio (Gaitán, 63´), Ola John; Lima (Miguel Vítor, 83´) e Cardozo.



domingo, 11 de novembro de 2012

Mundial de Futsal na Tailândia

A Selecção Nacional de Futsal venceu, este domingo, o Paraguai por 4-1 e carimbou a presença nos quartos-de-final do Campeonato do Mundo que está a decorrer na Tailândia.




Portugal espera agora pelo desfecho do Itália – Egipto para saber o seu adversário na próxima fase da competição.



CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO -SERIE D

CLASSIFICAÇÃO




1 GD FONSECAS CALÇADA 12

2 LOULETANO DC 12

3 CR PIEDENSE 9

4 OFICINAS S. JOSE 7

5 AD QUINTA CONDE 6

6 G OS INDEFECTIVEIS 6

7 SONAMBULOS FLA 6

8 GUS MONTEMOR 6

9 SC VIANA 4

10 CF SASSOEIROS 4

11 CDR PEDRA MOURINHA 4

12 OS INDEPENDENTES FA 3

13 CRD MIRATEJO 3

14 CCF ALTE 0

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO -SERIE D- 4ª JORNADA

G"0s Indefectiveis" - 2 / Louletano - 4


Sonâmbulos - 2 / Independentes FA - 1

Sp Viana - 1 / CRD Miratejo - 2

Pedra Mourinha - 1 / AD Qtª Conde - 5

Centro Alte - 2 / CR Piedense - 4



CAMPEONATODISTRITAL SENIORES MASCULINOS - 3º JORNADA

CB Alcochete - 2 / CCD Paivas - 2


GD Fonte Nova - 5 / União SC - 8

GRC 11 Unidos - 4 / CCD Cotovia - 7

UDR Qtª Conde - 5 / GDR Bº Laranjal - 3

CDR Águias Unidas - 4 / Oriental RC - 3



quinta-feira, 8 de novembro de 2012

4.ª jornada da Liga dos Campeões

Benfica – Spartak Moscovo, 2-0: Da Luz com Amor


A equipa de Futebol profissional do Sport Lisboa Benfica cumpriu esta quarta-feira a missão que tinha pela frente ao Spartak Moscovo, ao vencer por 2-0. Apesar de a tarefa não ser fácil, tudo continua matematicamente em aberto na Fase de Grupos da Liga dos Campeões, com a próxima missão a ser frente ao Celtic.







O filme da edição 2012/13 da Fase de Grupos da Liga dos Campeões começou no passado dia 19 de Setembro. A acção começou com um empate (0-0) no recinto do Celtic, seguindo-se dois resultados que obrigaram a contas adicionais – em casa com o Barcelona (0-2) e fora diante do Spartak Moscovo (2-1), o que tornou a missão do Benfica mais difícil. Mas na Luz houve, há e haverá sempre muito amor ao Futebol, a todo o Universo do Sport Lisboa e Benfica e, se em 1963, com o título original, From Russia With Love [Da Rússia com Amor], James Bond completou aquela que foi a sua segunda missão, em pleno 2012, os comandados de Jorge Jesus conseguiram passar uma das etapas da Fase de Grupos com êxito.







Com ordem para marcar, os jogadores “encarnados” não se fizeram rogados e atacaram desde o início a baliza dos moscovitas. No entanto, como em todas as missões, há obstáculos que se afiguram mais complicados de ultrapassar e o primeiro surgiu logo no primeiro minuto, com o árbitro alemão Florian Meyer a não ver Garay a ser puxado claramente no interior da área do Spartak. Grande penalidade que ficou por assinalar e que, em caso de ser marcada com êxito, podia ter aberto mais o encontro.







A missão de marcar golos também não se revelou fácil no primeiro tempo, com várias situações de perigo a não terem o melhor desfecho. Exemplo disso foi o remate de Lima aos 21 minutos e que foi travado de forma incompleta por Rebrov, algo que Salvio não conseguiu aproveitar na recarga. As tentativas de Enzo Perez (24’), Lima (25’) e Salvio (36’) também não surtiram efeito, isto perante um adversário que só por uma vez chegou com perigo à baliza de Artur Moraes (12’).







Bis de “Tacuara”!

Para a segunda parte, o treinador Jorge Jesus mexeu na frente de ataque, ao fazer entrar Cardozo para o lugar de Rodrigo. O paraguaio entrou e marcou logo aos 50 minutos, num lance em que a equipa de arbitragem considerou que o benfiquista estava em fora-de-jogo. Mais uma decisão errada…



O número sete, especialista na hora de alvejar as redes contrárias, não demorou muito para voltar a atacar, desta feita de forma letal. Após um cruzamento de Melgarejo, Cardozo cabeceou com êxito (55’).







Sem ordem para abrandar, o Benfica manteve o pé no acelerador para poder, assim, alcançar o chamado golo da tranquilidade. E ele veio mesmo aos 68 minutos, com uma boa conclusão de Cardozo na área, isto depois deste último ter acertado, aos 65’, na trave!







O paraguaio entrou endiabrado e voltou a colocar a cabeça em água à defesa do Spartak, mais concretamente a Pareja. O jogador da equipa russa fez uma tesoura e derrubou Cardozo no interior da área, o que lhe valeu a expulsão. Na cobrança do castigo máximo (77'), Cardozo viu a bola esbarrar no ferro!



Mais oportunidades se seguiram até ao final do encontro, mas a bola não voltou a entrar na baliza do Spartak Moscovo. Em Glasgow, por seu lado, o Celtic venceu o Barcelona, por 2-1, e a missão benfiquista, apesar do triunfo sobre os russos, ficou mais complicada. Mas não há missões impossíveis e a próxima é já no próximo dia 20 de Novembro, altura em que o Celtic virá ao Estádio da Luz.



O Sport Lisboa e Benfica apresentou a seguinte equipa: Artur Moraes; Maxi Pereira (André Gomes, 82’), Jardel, Garay e Melgarejo; André Almeida, Enzo Perez, Salvio e Ola John; Rodrigo (Cardozo, 45’) e Lima (Bruno César, 74’).





quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Conheça Ricardinho, craque de Portugal que fez uma tatuagem em homenagem a Falcão



O craque Ricardinho se inspira em seu maior ídolo, Falcão, para aplicar suas jogadas de efeitos contra seus adversários em quadra. O jogador também tem uma tatuagem em homenagem a Falcão.




Saiba mais de Ricardinho e de sua homenagem na reportagem:



Mundial na Tailândia

A Selecção Nacional disputou, esta quarta-feira, a 3.ª jornada do Grupo B do Campeonato do Mundo que está a ter lugar na Tailândia. Diante do Brasil, o resultado foi uma derrota por 1-3.




Nos oitavos-de-final, Portugal defronta a congénere paraguaia. O jogo está agendado para o dia 11 de Novembro.



segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Campeonato Distrital Seniores Masculinos -2 ª jornada

União SC - 0 / UDR Qtª Conde - 8


GDR Bº Laranjal - 10 / GRC 11 Unidos - 1

ACD Cotovia - 3 / RC Vale Cavala - 1

CCD Paivas - 13 / GD Fonte Nova - 4

Oriental RC - 2 / CB Alcochete - 3



2 ª ELIMINATORIA

G " Os Indefectiveis" - 8 / GS Loures - 11


Amarense - 4 / AD Qtª Conde - 2

CR Piedense - 2 / Rangel - 5

CRD Miratejo - 3 / MTBA - 0



Vice-presidente à Benfica TV

Domingos Almeida Lima: “Estamos de parabéns pelas Supertaças”


O vice-presidente do Sport Lisboa e Benfica Domingos Almeida Lima elogiou, em declarações à Benfica TV, todos os atletas que contribuíram para o pleno do Clube nas cinco Supertaças das modalidades de pavilhão. Em Portugal, é também a primeira vez que um clube consegue tal desiderato.



O Basquetebol foi a última modalidade a conseguir o troféu e a satisfação não podia ser maior por parte dos responsáveis do Clube da Luz. “É uma alegria muito grande. Creio que todos os adeptos benfiquistas, independentemente da sua opção pelo futebol ou por outras modalidades, têm de reconhecer o grande feito do Sport Lisboa e Benfica. Todos os atletas do Benfica que participaram nessas finais e nessas vitórias estão de parabéns, bem como todos os Sócios”, afirmou.



O Benfica conquistou as Supertaças de Futsal, Andebol, Hóquei em Patins, Voleibol e Basquetebol, algo que Domingos Almeida Lima considerou de muito positivo. “É um justo prémio para o grande esforço que o Sport Lisboa e Benfica está a fazer em prol das modalidades”, salientou.



Sobre a conquista concreta do Basquetebol, o vice-presidente sublinhou a qualidade apresentada frente à Académica de Coimbra. “Foi uma vitória justíssima e não se põe em dúvida o resultado”, frisou à Benfica TV.







Recorde-se que a equipa masculina de Basquetebol conquistou a 10.ª Supertaça da sua história, ao vencer a Académica no domingo, dia 4, por 68-53.



Conquista em Almada

Benfica – Académica, 68-53: Aí está a 10.ª Supertaça!


A equipa de Basquetebol masculino conquistou este domingo, dia 4 de Novembro, a 10.ª Supertaça da sua história, ao bater a Académica por 68-53.



O Complexo Municipal dos Desportos “Cidade de Almada” encheu para assistir a mais uma conquista do Sport Lisboa e Benfica.



A entrada da equipa orientada por Carlos Lisboa frente à Académica foi muito boa. Com um ataque bem concretizador e uma defesa muito concentrada, o Benfica alcançou uma vantagem de seis pontos no primeiro período (17-11).



O segundo período já foi algo diferente para a equipa da Luz. Com um ligeiro decréscimo de produção em termos ofensivos, os Campeões Nacionais viram o adversário melhorar no ataque ao cesto, o que fez com a diferença pontual fosse apenas de dois pontos ao intervalo (32-30).







O Benfica desequilibrou a balança no decorrer do terceiro período, onde foi cimentando o resultado a seu favor (53-41).



O conjunto da Luz voltou a entrar muito forte no quarto período e conseguiu, assim, garantir a conquista da competição, ao vencer por 68-53.



Depois do Troféu António Pratas, a equipa de Basquetebol volta a fazer a festa. Venham mais troféus!



12.ª jornada da Segunda Liga

Benfica B – Sporting B, 1-3: Eficácia fez a diferença


O Benfica B perdeu este domingo, dia 4 de Novembro, com o Sporting B por 1-3, em jogo a contar para a 12.ª jornada da Segunda Liga.



A eficácia fez a diferença na primeira parte do encontro entre o Benfica B e o Sporting B. A equipa orientada por Luís Norton de Matos criou mais oportunidades nesse período, no entanto, foi o adversário quem conseguiu marcar. Diego Rubio, aos 17 minutos, apontou o tento dos visitantes.







A equipa B cimentou a sua superioridade na segunda metade, mas a bola teimava em não entrar. Ivan Cavaleiro, aos 65’, esteve perto de marcar.



O adversário ampliou a vantagem mais uma vez contra a corrente do jogo, através da cobrança de um livre. Erick foi quem marcou o tento (67’).



João Cancelo, aos 76’, reduziu para o Benfica B, dando esperança para uma possível reviravolta. Os “encarnados” bem tentaram, no entanto, um golo do opositor impediu a recuperação. Gael Etock marcou aos 85 minutos.







Com este resultado, a equipa da Luz ocupa o oitavo lugar da tabela com 19 pontos.



O Benfica B alinhou com a seguinte equipa: Bruno Varela; João Cancelo, Sidnei, Fábio Cardoso e Lionel Carole; Carlos Ascues (João Mário, 71’), Leandro Pimenta, Luís Martins, Miguel Rosa e Ivan Cavaleiro; Cláudio Correa (Cafú, 62’).



domingo, 4 de novembro de 2012

portugal 5 japao 5

Tudo o que Portugal fez de bom para criar um resultado positivo no primeiro tempo foi compensado pelos rivais japoneses na segunda etapa. O resultado: um dos jogos mais emocionantes da Copa do Mundo de Futsal da FIFA e um heroico empate por parte dos asiáticos, que chegaram a perder por 5 a 1, terminaram a primeira etapa com desvantagem de 5 a 2 e, utilizando a tática do goleiro-linha, marcaram três vezes nos últimos oito minutos e arrancaram um empate em 5 a 5.




Com dois gols de Cardinal e dois de um inspirado Ricardinho – de longe, o melhor em quadra no primeiro tempo -, os portugueses davam a impressão de que fariam mais ou menos o mesmo que o Brasil conseguira diante do Japão: uma vitória relativamente tranquila.



Mas a segunda etapa foi outra história, em boa parte graças ao técnico espanhol Miguel Rodrigo, que deu ânimo aos japoneses e não se furtou de colocar a equipe para frente, valendo-se inclusive da tática do goleiro-linha. Com grande atuação de Kaoru Morioka, autor de dois gols, os asiáticos buscaram o empate a cinco minutos do fim e se mantiveram alertas, proporcionando um final de partida arrepiante, com chances de lado a lado.

8.ª jornada do Campeonato

Benfica – V. Guimarães, 3-0: Pé esquerdo embalou o berço


A equipa de Futebol profissional do Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu o V. Guimarães, este sábado, por 3-0, retomando a 1.ª posição da tabela classificativa.







O treinador Jorge Jesus mostrou algumas surpresas no onze inicial, nomeadamente pelas titularidades dadas a Ola John, a Carlos Martins – este recuperado de uma lesão – e a Luisinho. Essas mudanças não se fizeram sentir na qualidade de uma equipa que entrou forte, dominadora, com uma posse de bola avassaladora, obrigando o oponente a jogar grande parte dos primeiros 45 minutos atrás da linha da bola.







Aliás, o Benfica surpreendeu pelo facto de conseguir com a mesma qualidade bascular o seu ataque tanto pela ala direita como pela esquerda, muito por fruto de excelentes desempenhos de Maxi Pereira e Salvio na direita e de Luisinho e Ola John no corredor contrário.







Não foi, assim, de estranhar quando as oportunidades de golo começaram a surgir na baliza defendida por Douglas. As primeiras foram através de pontapés de canto aos 15´ e aos 23´. No primeiro foi um remate forte de Cardozo que foi desviado pela linha final pela defensiva vimaranense, e mais tarde com uma série de remates que embateram num amuralhado de pernas de jogadores do V. Guimarães presentes na grande área.







Aos 32 minutos, foi Carlos Martins quem teve a oportunidade de marcar no pé direito, mas o seu remate saiu ligeiramente ao lado. Não foi ali, foi passado cinco minutos. O camisola 17 deixou o esférico para Ola John, este cruzou com peso e medida para a cabeça de Cardozo que, com um gesto técnico irrepreensível, colocou a bola no fundo das redes da baliza minhota. Estava aberto o marcador na Luz!







Até ao intervalo, referência para um cabeceamento perigoso, de baixo para cima, de Garay, após ter recebido o esférico de Salvio. A etapa complementar começou com uma grande arrancada de Ola John, pela esquerda, centrou para o segundo poste, onde apareceu Salvio. O argentino sofreu falta de Addy, João Ferreira viu e assinalou grande penalidade (46´). Dois minutos depois, Cardozo bisava.







Os “encarnados” a vencerem por dois golos foram gerindo com posse e voltaram a fazer o “gosto ao pé” aos 67 minutos. Lima estreou-se a marcar na Luz após ter recebido o esférico endossado por Cardozo. Três minutos depois, de livre, Garay rematou perto da baliza de Douglas.







O árbitro João Ferreira não se mostrava (e bem), mas parece que teve défice de protagonismo e, como tal, resolveu expulsar de forma totalmente injusta o jovem André Gomes aos 79 minutos.







Com este triunfo, o Benfica voltou à liderança do Campeonato, ex-aequo com o FC Porto com 20 pontos e preparará durante a semana o jogo da Champions com o Spartak Moscovo.







O Sport Lisboa e Benfica iniciou a partida com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Jardel, Garay, Luisinho; Matic, Carlos Martins (André Gomes, 45´+1), Salvio (Gaitán 69´), Ola John (Bruno César, 73´); Lima e Cardozo.



quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Portugal brilhante esmaga Líbia na estreia no Mundial (5-1)

Portugal venceu esta quinta-feira a Líbia por 5-1, no primeiro jogo do Mundial da Tailândia, que decorreu no Korat Chatchai Hall, em Nakhon Ratchasima.




A exibição da Seleção Nacional foi quase, quase perfeita, beliscada apenas pelo golo dos africanos, marcado por Ahamed Fathe (6), dois minutos depois de Cardinal ter inaugurado o marcador.



O jogador do Rio Ave foi, aliás, a grande figura da primeira parte, ao assinar mais dois golos em apenas dois minutos (16 e 18), dando expressão ao domínio exercido pela equipa de Jorge Braz.



Aliás, apesar do golo líbio, logo se percebeu que só uma hecatombe impediria Portugal de vencer e por números gordos.



Os jogadores portugueses, com mais e melhor futsal nos pés, geriram de forma superior o desafio, aguardando pelo momento certo para desferir golpes certeiros no adversário.



O reinício do jogo foi avassalador e em apenas dois minutos, a Seleção Nacional arrasou as já ténues esperanças da Líbia, com Nandinho (27) — estreou-se a marcar — e Marinho (29) a ampliarem a vantagem portuguesa.



Pelo meio um grande susto pregado por Cardinal, que teve de deixar a quadra em maca depois de um choque com o guarda-redes Bensaed.



A lesão nada teve de grave e o pivot reapareceu minutos mais tarde em campo.



Nos minutos finais do jogo, em que Portugal geriu bem as movimentações da Líbia impedindo, com uma pressão alta, o adversário de jogar em 5x4, destaque para a magia de Ricardinho que, depois de rematar para defesa apertada de Al Sharif, recuperou a bola e, de costas para a baliza, levantou a bola com o calcanhar, valendo Fathe para impedir que o mágico entrasse para a história desde Mundial com um golo de antologia.



No outro jogo do Grupo C, Brasil e Japão defrontam-se a partir das 14 horas.



Portugal volta a entrar em campo no domingo, defrontando a seleção nipónica.



Refira-se que no Grupo A, Ucrânia e Paraguai empataram a três golos e a Tailândia venceu a Costa Rica por 3-1.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO-SERIE D

CLASSIFICAÇÃO


1 GD FONSECAS CALÇADA 6

2 G OS INDEFECTIVEIS 6

3 LOULETANO DC 6

4 GUS MONTEMOR 6

5 CDR PEDRA MOURINHA 4

6 SC VIANA 4

7 CR PIEDENSE 3

8 SONAMBULOS FLA 3

9 OFICINAS S. JOSE 1

10 CF SASSOEIROS 1

11 OS INDEPENDENTES FA 0

12 CCF ALTE 0

13 AD QUINTA CONDE 0

14 CRD MIRATEJO 0

CAMPEONATO NACIONAL 3ª DIVISÃO -SERIE D

2ª JORNADA






GUS MONTEMOR 3 AD QUINTA CONDE 2

GDC FONSECAS CALÇADA 7 CR PIEDENSE 4

G OS INDEFECTIVEIS 5 OS INDEPENDENTES FA 3

SONAMBULOS FLA 8 CRD MIRATEJO 3

CDR PEDRA MOURINHA 3 CF SASSOEIROS 3

LOULETANO DC 3 OFICINAS SAO JOSE 1

SC VIANA 2 CCF ALTE 1

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

3.ª eliminatória da Taça de Portugal

Freamunde – Benfica, 0-4: Seguir em frente com chuva de...golos


A equipa de Futebol profissional do Sport Lisboa e Benfica qualificou-se esta quinta-feira para os 16 avos-de-final da Taça de Portugal, ao vencer no recinto Freamunde, por 0-4. Lima, Cardozo, Salvio e André Gomes apontaram os golos da vitória.







Na abordagem ao encontro com o emblema da Segunda Liga, o treinador Jorge Jesus apostou na titularidade de alguns elementos com menos minutos na presente temporada, nomeadamente no sector mais recuado. Paulo Lopes estreou-se oficialmente na baliza em jogos oficiais pela equipa principal, tal como Sidnei no eixo da defesa e Luisinho no lado esquerdo.







A equipa entrou determinada a evitar qualquer género de surpresa, até porque os jogos da Taça de Portugal motivam ainda mais os adversários dos clubes de maior dimensão. Foi, então, desde muito cedo que o Benfica procurou os caminhos para a baliza do Freamunde, com o primeiro lance digno de registo a acontecer aos três minutos. Nolito fez um passe brilhante e Lima viu o seu chapéu ao guarda-redes Tó Figueira sair ligeiramente por cima. Depois da ameaça, Lima não perdoou…Após um pontapé de canto de Carlos Martins, a bola bateu nas costas de Sidnei e foi parar aos pés do atacante brasileiro, que abriu tranquilamente o activo (15’). Aos 19 minutos foi a vez de Salvio aparecer em grande estilo no interior da área do conjunto nortenho, rematando para uma defesa do guardião visitado.







Carlos Martins foi outro dos protagonistas do primeiro tempo. Com uma bela execução, o médio também procurou, tal como já tinha feito Lima, fazer um chapéu a Tó Figueira, mas este último reagiu a tempo e evitou o segundo tento (31’), isto depois de Paulo Lopes também ter estado muito bem entre os postes dos “encarnados”.







O Benfica viu o seu domínio ter a devida recompensa com o segundo golo antes do intervalo. Após uma assistência de cabeça de Lima, Cardozo dominou o esférico e bateu, sem contemplações, o guarda-redes do Freamunde (44').







Mais dois golos...

A segunda parte confirmou ampla a superioridade benfiquista, com jogadas de encher o olho. A primeira conclusão surgiu aos 62 minutos, altura em que Salvio correspondeu da melhor forma a um cruzamento de Luisinho do lado esquerdo.



Apesar de o encontro estar resolvido, o Benfica não tirou o pé do acelerador, antes pelo contrário. Com 73 minutos decorridos, Jardel foi até ao ataque e fez um passe soberbo na zona central e que foi aproveitado pelo recém-entrado André Gomes.







A intensidade do futebol benfiquista não abrandou e mais golos poderiam ter surgido até final. Cardozo (81’), Rodrigo (88’) e Bruno César (89’) foram os atletas que estiveram perto de apontar o quinto tento da noite.







Foi, então, com uma chuva de golos que o Benfica carimbou a passagem à próxima eliminatória da Taça de Portugal.



O Sport Lisboa e Benfica alinhou da seguinte forma: Paulo Lopes; André Almeida, Jardel, Sidnei e Luisinho; Matic, Carlos Martins (Bruno César, 57’), Nolito e Salvio (André Gomes, 65’); Cardozo e Lima (Rodrigo, 64’).